Home  |  Quem Somos  |  Missão/Visão Lojas Associadas  |  Ofertas |  Notícias  |  Vídeos  |  CDVIP  |  Contato
Login:
Senha:

Banheira: um clássico objeto de desejo
Ter uma banheira em casa é um verdadeiro sonho de consumo. Mas, para realizá-lo, é preciso estar atento sobre a possibilidade de sua instala... Leia mais.

Espaço fitness é tendência nos condomínios
Os cuidados com a saúde e o interesse pelo "mundo fit" são fenômenos relativamente novos no Brasil e que ganharam seu espaço dentro dos cond... Leia mais.

Bancadas em porcelanato: tendências para espaços gourmet e áreas íntimas
As características técnicas dos porcelanatos tornam as peças ideais para o local de preparo das refeições, principalmente quando se fala de ... Leia mais.






Anamaco espera elevação de 8,5% nas vendas de material de construção



As vendas do varejo de material de construção cresceram 6% em 2017 na comparação com 2016, com faturamento de R$ 114,5 bilhões. A Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção (Anamaco) prevê para 2018 crescimento de 8,5% sobre 2017.

Ainda conforme os dados da Pesquisa Tracking mensal da Anamaco, feita com 530 lojistas entre os dias 21 a 23 de dezembro, no mês passado as vendas tiveram alta de 1% sobre novembro, mesmo índice na comparação com dezembro de 2016.

Por categoria, o melhor desempenho foi em tintas, cujas vendas subiram 8% sobre novembro, seguida por cimentos, com alta de 2%. Já em revestimentos cerâmicos houve queda, de 4%, assim como em telhas de fibrocimento, com recuo de 3%.

Na avaliação de do presidente da Anamaco, Cláudio Conz, o faturamento do ano passado ficou muito próximo do apresentado em 2015, que foi de R$ 115 bilhões. “Com os resultados dos últimos 12 meses, esperamos que 2018 seja um ano de retomada e estamos prevendo um crescimento de 8,5% sobre 2017, influenciados pela redução das taxas de juros, da inflação e pelo aumento do emprego”, afirmou, por meio de nota.

“O consumidor está mais confiante e os números mostram que há uma retomada de obras. Justamente por isso, estamos otimistas de que 2018 será um ano de crescimento e desenvolvimento para a nossa cadeia produtiva”, completou Cláudio Conz.