Home  |  Quem Somos  |  Missão/Visão Lojas Associadas  |  Ofertas |  Notícias  |  Vídeos  |  CDVIP  |  Contato
Login:
Senha:

Preço de imóveis comerciais recua 3,16% em 12 meses
Segundo o Índice FipeZap Comercial, que acompanha o preço médio de conjuntos e salas comerciais de até 200 m² em dez municípios, o valor méd... Leia mais.

Otimismo do consumidor avança e interrompe sequência de quatro quedas
O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) da Fundação Getulio Vargas (FGV) avançou 1,9 ponto em junho, para 88,5 pontos, interrompendo uma s... Leia mais.

Confiança da construção cresce em junho, diz FGV
O Índice de Confiança da Construção (ICST), apurado pela Fundação Getulio Vargas (FGV), teve alta de 2,1 pontos em junho na comparação com m... Leia mais.






Caixa amplia limites de financiamento das faixas 2 e 3 do MCMV


A Caixa Econômica Federal e o Ministério do Desenvolvimento Regional anunciaram novas condições de financiamento habitacional com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) no âmbito das faixas 2 (renda de até R$ 4 mil) e 3 (renda de até R$ 7 mil) do programa Minha Casa Minha Vida.

Conforme a Caixa, os limites de valor do imóvel para municípios com até 50 mil habitantes em São Paulo, Rio de Janeiro e Distrito Federal passaram de R$ 95 mil (até 20 mil habitantes) e de R$ 110 mil (entre 20 mil e 50 mil habitantes), para R$ 145 mil. Na Região Sul, Espírito Santo e Minas Gerais o valor máximo passou de R$ 105 mil para R$ 140 mil; no Centro-Oeste, exceto o DF, de R$ 105 mil para R$ 135 mil; e no Norte e Nordeste, de R$ 100 mil para R$ 130 mil.

As novas condições incluem mudanças no valor máximo de subsídio para as famílias da faixa 2, que será de R$ 11,6 mil em municípios de todo o País com menos de 20 mil habitantes. Em outras localidades, o teto permanecerá o mesmo, R$ 29 mil, dependendo da região.

Com relação a faixa 1,5 do MCMV, o valor máximo do subsídio, R$ 47,5 mil, não sofrerá alterações para mutuários com renda bruta até R$ 1,2 mil. Rendas superiores terão redução progressiva do subsídio.