Home  |  Quem Somos  |  Missão/Visão Lojas Associadas  |  Ofertas |  Notícias  |  Vídeos  |  CDVIP  |  Contato
Login:
Senha:

Brasil registra oitavo mês seguido de saldo positivo na geração de empregos
Pelo oitavo mês consecutivo, o Brasil tem saldo positivo na geração de empregos com carteira assinada. Em novembro, foram criadas 99.232 vag... Leia mais.

Otimismo volta aos poucos entre os comerciantes brasileiros, revela pesquisa
Aos poucos, os indicadores econômicos tendem à positividade. Segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV), o Índice de Confiança do Comércio (ICO... Leia mais.

Confiança da indústria avança em dezembro, mostra levantamento da FGV
Os empresários do setor industrial finalizaram o mês de dezembro de 2019 mais confiantes. É o que demonstra o Índice de Confiança da Indústr... Leia mais.






Aquecimento do mercado imobiliário alavanca vendas de cimento em novembro


As vendas de cimento no Brasil, em novembro, somaram 4,7 milhões de toneladas, um crescimento de 3,9% em relação ao mesmo mês de 2018, de acordo com o Sindicato Nacional da Indústria de Cimento (SNIC). O resultado marca o quinto mês consecutivo de alta, porém o volume registrado ainda tem uma defasagem de, aproximadamente, 23% em relação aos volumes de 2014, melhor ano da história recente da indústria.
Com o resultado do mês, as vendas acumuladas do produto, de janeiro a novembro, chegaram ao montante de 50,5 milhões de toneladas, um aumento de 3,6% sobre igual período do ano passado. O melhor desempenho do ano de 2019 está fortemente ligado a recuperação do setor imobiliário. “O número de novos lançamentos residenciais acumula aumento de 17% até setembr o comparado ao mesmo período de 2018. A quantidade de imóveis novos financiados pelo SBPE (Sistema Brasileiros de Poupança e Empréstimo) também apresenta um bom resultado esse ano, com crescimento de  45% na comparação janeiro a setembro de 2019 com janeiro a setembro de 2018”, explica Paulo Camillo Penna, presidente do SNIC.
Ainda segundo o executivo, a redução dos estoques do setor imobiliário residencial já pode ser percebida em algumas regiões, pressionando o mercado a novos lançamentos.
As vendas internas por dia útil em novembro - que considera o número de dias trabalhados e tem forte influência no consumo de cimento - apresentaram alta de 0,9% em relação a outubro, e de 3,9% sobre novembro de 2018. Já no acumulado do ano, o aumento foi de 3,0% sobre o mesmo período do ano passado.
Nos últimos 12 meses (dezembro de 2018 a novembro de 2019), as vendas acumuladas atingiram 54,5 milhões de toneladas de cimento, o que representa um aumento de 3,3% em comparação com o mesmo período anterior (dezembro de 2017 a novembro de 2018). “A melhora do ambiente macroeconômico possibilitou essa retomada. A inflação baixa e controlada, aliada as novas linhas de financiamento com juros mais atrativos e uma nova modalidade, com indexador de inflação (INPC) mais juros aqueceram o mercado imobiliário”, completa Penna.
Em novembro, o consumo aparente de cimento, que corresponde as vendas internas somadas às importações, totalizaram 4,7 milhões de toneladas, uma alta de 3,5% em relação ao mesmo mês do ano anterior. O acumulado do ano cresceu 3,4% contra o mesmo intervalo de 2018. No comparativo dos últimos 12 meses (dezembro de 2018 a novembro de 2019), a alta no consumo atingiu 3,1% em relação ao mesmo período anterior (dezembro de 2017 a novembro de 2018).